Site de notícias vinculado ao Sindicato Rural de Guarapuava

Paran Silos

Segunda-feira, 26 de abril de 2021

AGO online: apesar do novo formato, Assembleia levou a mesma transparência aos associados

O Sindicato Rural de Guarapuava realizou de forma online, pela plataforma Zoom, a Assembleia Geral Ordinária (AGO) de prestação de contas, relativa ao ano de 2020. A AGO estava marcada para ser realizada presencialmente, mas devido ao agravamento da pandemia do Coronavírus mudou para o formato online. Para isso, o sindicato contou com o apoio do Sistema Faep/Senar.

O presidente da entidade, Rodolpho Luiz Werneck Botelho, deu início agradecendo a presença dos associados. “Gostaria de agradecer a presença de todos. Estamos em uma pandemia, então essa assembleia foi feita de uma forma diferente. A própria assembleia da FAEP foi online. Estamos aprendendo a trabalhar virtualmente e provavelmente isso se tornará uma constância daqui para frente. Existe uma forte tendência de encontros online”, observou.

O diretor Jairo Luiz Ramos Neto fez a leitura do edital de convocação da Assembleia e colocou em votação a ordem do dia, aprovada por unanimidade.

Após uma apresentação das ações realizadas pelo Sindicato Rural em 2020, Botelho procedeu a apresentação da prestação de contas. Em seguida, o sócio do escritório Edio Sander & Filhos Assessoria Contábil, Ted Marco Sander, conduziu os trabalhos referentes à apresentação do Balanço Patrimonial, Demonstração de Resultado do Exercício (DRE) e Balancete de Verificação referente ao ano 2020.

O conselheiro fiscal Anton Egles fez a leitura do parecer do conselho fiscal. Logo após, o presidente do sindicato conduziu a proposta orçamentária para 2021. O associado Alexandre Barbieri Neto foi indicado para presidir a votação da prestação de contas e da proposta orçamentária. Ambas foram aprovadas por todos os presentes.

Entre os assuntos gerais, Botelho destacou os desafios da pandemia e pediu a atenção dos associados para que continuem se cuidando nas questões sanitárias, preservando os colaboradores e suas famílias.

Quanto ao setor agropecuário, o presidente ressaltou as transformações que têm ocorrido nos últimos anos. “O Brasil é protagonista dessa transformação, levando alimento, fibra, produto de qualidade, não só para mesa do consumidor brasileiro, mas a nível mundial. Tem alguns dados sendo mostrados que a produção agropecuária do Brasil vai ser, em torno, de mais de R$ 1 trilhão de reais, nesse ano de 2021. Teremos potencial de abastecer mais de um bilhão de pessoas na alimentação”.

Dados animadores, mas como ele destacou que trazem grandes desafios e responsabilidades. “Temos grandes desafios, quer seja de infraestrutura, logística, legislação e segurança jurídica. E boa parte disso só vamos conseguir se houver unidade e representatividade com as entidades, para que briguem por nossos anseios, quer seja a nível estadual, municipal e regional. Precisamos de força e união”, comentou.

Além disso, Botelho destacou que os produtores rurais não podem esquecer que o mundo todo e em especial o Brasil vive um momento de crise. “Uma grande preocupação que eu tenho e acho que muita gente tem também é a que a mídia tem dado uma visibilidade alta ao valor do agronegócio, das commodities no último ano. Sabemos que os custos de produção também aumentaram bastante. Mas com todo esse processo de crise, tem muita gente de olho no resultado financeiro do setor agropecuário. Tem vários projetos em Curitiba e Brasília de olho na tributação do agro. Se não estivermos preparados, unidos para contra argumentar esse aumento tributário, o setor do agronegócio vai sentir um impacto muito grande no futuro”, alertou.

O presidente finalizou apresentando um comparativo do valor da anuidade do Sindicato Rural de Guarapuava com sacas de soja, demonstrando que, para os grandes produtores, o valor de R$ 1.200,00 é equivalente a apenas sete sacas anuais. Com isso, pediu o apoio dos associados no pagamento das anuidades, para que o Sindicato tenha condições de continuar seguindo forte e atuante.

Serviços prestados em 2020

ITR: foram preenchidas cerca de 1350 declarações de Imposto Territorial Rural ao longo de todo o ano

CCIR: foram preenchidas em torno de 340 Certidões de Cadastro de Imóvel Rural – CCIR

Certidão Negativa do IAP – 269 certidões foram emitidas

Folha de Pagamento: processamos a folha de pagamento para funcionários de, em média, 65 produtores rurais

Emissão de Guias de Transporte Animal (GTA) – foram 529 emitidas

Ato Declaratório Ambiental (ADA)/Ibama

Assessoria jurídica (parceria com escritório Dr. Fábio Decker)

Atendimentos de assistência técnica gratuita aos associados na área de Reprodução Animal em parceria com a Unicentro

 

Principais discussões e ações regionais do Sindicato Rural de Guarapuava:

Atuação para continuar apoiando o produtor rural durante a pandemia do Coronavírus.

Reativação da Patrulha Rural na região – diversos grupos de whatsapp foram criados pelo Sindicato Rural, para que em cada localidade, os produtores rurais tenham uma melhor comunicação entre eles e a Polícia Militar. Além do incentivo e apoio na inserção de placas para melhor localizar as propriedades rurais.

Alargamento da estrada do Goioxim e manutenção da mesma – reuniões com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) foram realizadas.

Senar

Foram realizados 65 cursos em Guarapuava, Candói, Cantagalo e Foz do Jordão. Em média, 520 pessoas da região tiveram acesso a mais conhecimento nas diversas áreas do agronegócio

Reivindicações

A entidade faz parte do Sistema FAEP/SENAR-PR, que representa os interesses do setor rural do Paraná. Neste sistema, o sindicato recebe as reivindicações dos produtores situados em sua área de abrangência e as apresenta à FAEP e a instâncias de governo. Além disso, a entidade sindical rural participa das chamadas comissões técnicas da Federação da Agricultura. As comissões são grupos de produtores e lideranças rurais que se reúnem, durante o ano, para discutir problemas e soluções para os desafios de vários setores do agronegócio. Atualmente, o Sindicato Rural de Guarapuava tem representantes nas seguintes comissões da FAEP: Cereais, Fibras e Oleaginosas; Bovinocultura de Leite; Bovinocultura de Corte; Caprinocultura e Ovinocultura; Hortifruticultura; e Meio-Ambiente, sendo que um dos associados também representa Guarapuava na comissão de Suinocultura.

 

Comentários

Todos os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Você pode denunciar algo que viole os termos de uso.


Paran Silos